quarta-feira, 22 de junho de 2016

Faleceu Rodolfo Zalla - Mestre do Terror do Quadrinho Nacional

Rodolfo Zalla por Bira Dantas - http://www.fotolog.com/art3_xpresion/
Bom, eu já comentei por aqui que eu cresci caçando Mangás e Animes por Fortaleza, me negando a conferir o que existia de quadrinhos, HQs, enfim, o trabalho de linha Nacional. Eu cansei de ver folhetos da Fonomag (até comprei mangás originais que ainda tenho em casa), entrar em contato com fãs de Animes pelo Orkut e trocar fitas com gravações de animes que não existiam aqui.

Alguns com a gravação de qualidade bem questionável.

Mas o que eu quero dizer é que eu não me aventurava muito pelo Quadrinho Nacional e, somente agora, depois de velho, é que eu percebo o tanto que eu perdi. Histórias com artistas de traço invejável e histórias complexas e interessantes que não deixam devendo em nada.

Como estou me aprimorando neste Mundo ,hoje falaremos de Rodolfo Zalla, um dos expoentes do Mundo do Quadrinho Nacional que faleceu no dia 19/06/2016, em São Paulo.

Na verdade, Zalla é argentino (nascido em Buenos Aires, em 1931) e começou sua carreira por lá mesmo, vindo para o Brasil em 1963 onde não demorou muito para se destacar no ramo das HQs, sendo seu carro chefe o tema Terror e Guerra. Falando em Terror, o Estúdio D-Arte foi fundamental para essa linha de quadrinhos nos anos 80 por aqui. Foi por lá que nomes como A Filha do Drácula, Calafrio, A Mulher Vampiro e outros vierama o público.

As HQs mais famosas do Sr. Zalla são, justamente, Calafrio, Mestres do Terror, Drácula e War- Histórias de Guerra.

O que não o impediu de trabalhar outras linhas com personagens menos "impactantes" como Tio Patinhas e Zorro (que naquela épcoa, onde as reprizes do sedutor espadachim mascarado eram tão frequentes quanto as do Chaves). Aproveitem pra ver a postagem do pessoal do Submundo HQ que fez uma homenagem ao argentino desenhista tão amado.

Faleceu dormindo. Ele lutava contra um cancêr e completaria 85 anos em Julho.

Descanse em paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário