quarta-feira, 19 de abril de 2017

Prey for the Gods é um jogo Indie que promete muito



Eu sempre gostei de Games, apesar de não falar muito sobre o assunto aqui no Blog e j´fiz muita coisa pouco racional pra manter esse vício em dia.

Mas essa triste e relevante realidade está mudando no Café com Pipoca. Já falei aqui sobre o lançamento do RPG Maker Fez, acompanhamos a campanha da Rockstar no lançamento do Red Dead Redemption 2 e também o lançamento do Paprium (novo jogo do novo Mega Drive), enfim, estamos falando mais sobre jogos.

Mas, porém ,contudo, todavia, alguns jogos merecem mais atenção do que outros, eu vo-lo digo.

O JOGO PREY FOR THE GODS


E não, não é um trailer de uma eventual continuação de Shadow of the Colossus, mas é, visivel e inegavelmente, um jogo cuja temática e jogabilidade se inspira nesse tão incrivel jogo. Prey for the Gods é um jogo estilo Aventura / Sobrevivência onde você, sendo um singelo heroico galante e bom moço por excelência, desbrava mapas intermináveis e tenta não morrer de fome, frio, cansaço enquanto procura utensílios para enfrentar monstrengos megalomaníacos que gostam de fuder com o Planeta.

Essa não é uma sinopse oficial, mas é bem por aí.

A CAMPANHA NO KICKSTARTER

Por se tratar de um Game Indie (independente), a No Matter Stidio lançou uma campanha no site de financiamento coletivo Kickstarter para terminar o jogo, apresentando um trailer com tudo o que já tinha disponível no jogo.

A equipe pediu a bagatela de 300 mil dólares,o que não é tanto, se você parar pra pensar que se trata de uma equipe pequena (apenas três indivíduos) e a engine do jogo já estava muito bem desenvolvida. Ainda, pro caso da campanha ultrapassar 600 mil dólares, seriam lançadas versões para Xbox One e PS4 e seguindo aqueles estímulos que quem procura Financiamento Coletivo sempre apresenta (desde apetrechos exclusivos, "Art Book" do jogo, tornar-se um "Personagem" dentro da história do jogo, tudo na forma de DLC). Claro que a ideia agradou os fãs órfãos de um trabalho nessa linha do Team Ico. Na época do lançamento da campanha, ainda não havia o The Last Guardian...

...Se bem que o The Last Guardian demorou tanto que não posso reprovar os fãs por perderem as esperanças. A gente também discutiu bem a problemática envolvendo o jogo.

Imagem retirada de https://www.kickstarter.com/projects/802508750/prey-for-the-gods

E você, Oh fã de jogos de sobrevivência, ficou atraido pelo jogo?! Prey for the Gods, com efeito, promete ser tão intenso quanto Shadow of the Colossus e não é pra tanto que é considerado um "Sucessor Espiritual" do mesmo, (como ocorreu com Mighty nº. 9  e Rockman da série clássica). O jogo foi prometido para final de 2017 (dezembro), então, vamos acompanhar essa novela.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Trailer do novo filme Pokémon mostra Marshadow e novidades

O filme Pokémon - I Choose You (Kimi ni Kimeta! no original) ta prometendo um monte de coisas (no bom sentido, não aquelas promessas de Político em época de eleição). Cada nova informação que sai, mostra que o Filme será importante para definir muito sobre a saga de Ash Ketchun e sua animalesca fauna mutante de bolso.

Sim, reconheço que forçei a barra na ultima linha, mas vamos que vamos!

O FILME POKÉMON - I CHOOSE YOU

Já falamos isso na postagem anterior (quando saiu o primeiro trailer), mas este é o vigésimo filme da franquia de monstrinhos caceteiros que faz o Tio Satoshi viver de juros pelas próximas 5 encarnações.

O longa pretende falar do primeiro dia de Ash Ketchun como aspirante ao posto de Mestre Pokémon... coisa que vimos no primeiro episódio do anime, quando os protagonistas são atacados por uma caralhada de Spearons, Pikachu lança um super ultra hiper mega ultimate really fucking Choque do Trovão na porra toda, aparece um Ho-Oh... mas falaremos disso mais na frente.


 E as novidades do novo trailer

O que parecia, de início, ser uma releitura do encontro de Ash com o lendário Ho-Oh (e eventualmente recontar a história do encontro de Ash com o Pikachu enfezado) mudou completamente com o novo trailer.

Tem Pokémons de outras temporadas (até aparece um Piplup), tem cacete entre Pokémons super fodas (como o Incineroar), tem Pokémon novo (o mítico de Sun e Moon Marshadow), tem o Ash descalso...

... Sim, pra mim, isso é novidade.

Red ficou velho!?


Esse é um dos maiores mistérios do novo trailer. Temos a figura de um Senhor que lembra muito o personagem Red, protagonista do Pokémon Red e isso (por causa  do boné que realmente lembra o do Red).

Ou pode ser o próprio Ash, em uma visão do futuro... acho que quem viajou foi eu. Poisé, promessa de lançamento para 15 de julho no Japão, mas sem datas pro resto do mundo.

Qualé, Japão, o que foi que eu te fiz?!

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Live Action de Fullmetal Alchemist ganha novo trailer


Há uma grande tendência em transformar ícones da Cultura Pop em Live Actions. Tem uma ruma de novos Títulos (se é que podemos chamar de novos) como a adaptação de Boku Dake ga Inai Machi, Blade of the Imortal, Ghost in the Shell (aqui você pode ver a semelhança do filme com o anime) além do mais novo anúncio do live do Rei Leão.

É pra louvar de pé, meu querido!

O QUE É FULLMETAL ALCHEMIST?!

Agora rolou o lançamento do trailer de mais um título para a lista de mais recentes adaptações: Fullmetal Alchemist. Aqui temos dois elementos: O Histórico período pós Revolução Industrial Europeia) e o Ficcional (forte presença da Alquimia, a lendária Pedra Filosofal e tal). É uma série de mangás tipo Shonen (voltada pro público jovem masculino), ilustrado por Hiromu Arakawa e, basicamente, temos as aventuras e desventuras dos irmãos Edward Alphonse Elric, que se fodem ao tentar uma técnica altamente complicada (um morre e  o outro fica mutilado).

O mangá de Fullmetal Alchemist é publicado aqui no Brasil pela amada idolatrada salve salve JBC.

E NÃO, eu não ganhei qualquer centavo pelo comentário acima.

Trailer de Live Action de Fullmetal Alchemist

Eu nunca vi Fullmetal Alchemist, então não tenho muita moral pra discutir o assunto (nem li o mangá nem acompanhei o anime na Rede TV), portanto, serei curto e grosso. Há um trailer de um Live Action do referido anime que é previsto pra estrear nos cinemas japoneses ainda em 2017.

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Afinal, Serena beijou Ash?!

Com efeito, eu não falo muito de Pokémon por aqui (excetuando sobre notícias do Pokémon Go, o trailer do filme I Choose You) e pra quem acompanha Pokémon desde os tempos que a Eliana fazia programa infantil (eu deixava o video cassete programado pra gravar no horário do anime e ver quando voltada do colégio), é intrigante saber que nosso pequeno Ash Ketchun trocou bitoquinhas por aí e eu não poderia deixar de discutir esse assunto aqui no blog.


MAS O QUE É AMOURSHIPPING?!

O termo deriva do inglês Relationship que é, basicamente, Relacionamento. Há uma caralhada de formas de definir um "Relacionamento" nos Animes. Temos a relação de Amizade entre Seiya e seus comparsas (Saint Seiya) e do Mirai Trunks com o Gohan (Dragon Ball Z e Super), a relação de amor (que quase não rola) entre Oscar e André (Versailles no Bara), a relação entre Pai e Filho de Vegeta e Trunks (toda a franquia Dragon Ball)... enfim, eu podia passar o resto da minha vida discutindo isso aqui, mas não vou.

Não hoje. Prefiro recomendar uma postagem bem boa sobre o assunto.

Enfim, sobre o Amourshipping, esse é, especificamente, voltado para o relacionamento amoroso entre Ash Ketchun e Serena, para tanto, segue trecho tirado do site Bulbapedia (wiki específica sobre Pokémon):
"AmourShipping é o conceito usado para definer o relacionamento entre Serena e Ash entre os fãs de Pokémon. O nome é derivado da palavra francesa “amour”, que significa “amor”. Ele foi escolhido devido a região de Kalos (onde se passa essa parte da história), que é inspirado na França (país conhecido por sua atmosfera romântica). Este ship é tão popular quanto os demais já vividos ao longo de 20 anos (PokéShipping – Ash e Misty), (AdvanceShipping – Ash e Mei) e (PearlShipping – Ash e Dawn).
No entanto, AmourShipping é o único apoiado pela maioria dos fãs devido ao fato de que há a confirmação de Serena tem uma quedinha por Ash, bem diferente dos outros onde se criava fora da narrativa a ideia de um Cult ship entre os casais."
O caso é que já nos finalmente do Pokémon X/Y/Z (episódio 47 se não me engano), Serena (que se despedia do grupo) volta e lasca um beijo na boca de Ash... sim, o beijo mesmo não é mostrado, mas a conjuntura da coisa (Ui!) deixa isso muito claro, não apenas pela forma como o grupo reaje ao evento (todos boquiabertos e vermelhos de vergonha), mas a própria postura de Serena ficando na pontinha dos pés como é visto em cenas românticas.

Taí o vídeo que não me deixa mentir.

Sim, aspira a treinador de Pokémons, nosso rapaz está crescendo.


Moldar o personagem (meio que) na realidade de seu público já crescido, sem desfocar no público infantil atual, é uma característica muito interessante. Por exemplo, quando as aventuras e desventuras de Ash começaram aqui no Brasil, eu ainda estava no colégio e, mesmo depois de velho, ainda acompanho suas aventuras.

O fato do anime mostrar um Ash passando por algo que pode acontecer com qualquer garoto de sua idade (os fãs estão chamando de Amourshipping) é interessante e mostra a preocupação dos produtores com o público que acompanha o anime infantil.... e sim, Pokémon é um anime infantil.

Eu não te reprovo por ser um homem de meia idade torcendo pela captura do Litten, mas verdade seja dita.

Mas será que houve mesmo o tal beijo?!

Essa não seria a primeira vez que o protagonista de Pokémon se envolve em beijos e posso até pontuar aqui o beijo "na trave" com a Latias. A questão aqui é que, em outros momentos, o beijo foi mostrado e, claro, são expressões de carinho e apreço pela relação construída.

No caso da Serena, a ideia que se passa é que, de fato, ambos estão rumando para algo além dessa relação de carinho entre amigos, se não fosse isso, não haveria a necessidade de construir uma cena carregada de referências românticas (como falei lá em cima) e, no final da ópera, esconder o beijo.

E quando o Oficial esconde, os fãs mostram...

VIDEO DE FÃ MOSTRA O BEIJO ENTRE ASH E SERENA


Um vídeo feito por um fã (normalmente eu corro atrás de saber quem fez o vídeo, mas hoje ficarei devendo) mostra como seria a cena sem a "censura" do beijo. Para quem andou "shippando" o namoro entre os poké-pombinhos, fica aí a demonstração de carinho (e expectativa, claro) da comunicade Pokémon para o desenrolar dessa história.

Com o advento da internet, os fãs podem se mostrar mais presentes diante das suas Produções favoritas e até "cobrar" o desenrolar de algo que Eles (fãs) aprovam ou desaprovam. Portanto, bora cobrar logo o desenvolvimento dessa relação...

... e um ship pro Broky também, ahmaria. Levar dedada direto não dá.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Paprium, novo jogo do Mega Drive, ganha trailer e pré-venda


Eu já gastei rios e rios de dinheiro jogando games de todo o jeito nas locadoras quando eu era mais novo e, em algumas locadoras, eu não apenas era chamado pra dar dicas ou ajudar pessoas a passar de tal Fase ou vencer tal Chefe, até me consultavam sobre quais jogos a locadora deveria comprar.

Sim, eu instruí muita gente a ser tão inútil e gastadora quanto eu e sinto falta disso.

Na minha época de gamemaniaco incorrigível, havia uma rivalidade gigantesca entre dois consoles: Mega Drive e Super Nintendo. Eles disputavam, cartucho a cartucho, todos os fãs do mercado.



Um dos maiores geradores de $$$ e alavancadores de fãs para o Mega Drive era um jogo chamado Street Of Rage e, cara, eita jogo bom da porra. Até comentei de um jogo feito por fã sobre Silent Hill usando os sprites do Street of Rage. Apesar do avanço nos gráficos, jogabilidade e no som, alguns jogos com visual "retro" surgem no Mercado.

A notícia da pré-venda de um Beat 'em up semelhante ao bom e velho Street Of Rage da época de Ouro do Mega Drive e vou te contar, viu, Paprium é chibata do começo até os finalmente. Por isso, tranca a mandíbula, levanta a guarda e vem comigo. 

Mas o que é um Beat'em Up, Tio Bazuca?!

São aqueles jogos no estilo "bata o quanto puder". Você leva seu bonequinho de um lado para o outro da tela (as vezes descendo, as vezes subindo) e sempre chutando bundas de inimigos genéricos até a próxima fase. Jogos desse estilo são fáceis de identificar e tem uma ruma de título famoso, como Final Fight, God Hand, Golden Axe, The Warriors, The Lord of the Rings (todos) e, claro, Street Of Rage, que é a referência mais forte aqui.


PAPRIUM - RULE, BE RULED OR DIE!


A desenvolvedora independente WaterMelon Games, conhecida pelo RPG Pier Solar (que eu nunca joguei, vou nem mentir), apresenta ao Mundo mais um Título ousado para o amado Mega Drive. O jogo Paprium (que não será compatível com o "novo" Mega Drive, apenas com os consoles originais), anteriormente chamado de Projeto Y.


Pelo que me consta, o jogo promete ser o maior para Mega Drive... pelo menos em termos de espaço. Afinal, Paprium terá 80mbits e, o maior antes dele foi o tal od Pier Solar, com 64mbits. Os gráficos são "

E do que se trata?!

A história de Paprium se passa em uma megalópole de mesmo nome, localizada entre as cidades de Tokyo, Shanghai e Pyongyang. Aquela velha história de apocalipse nuclear, desigualdade social, gangues e grupos fortes mandando na ralé.

Uma fórmula bem "oitentista" e, certamente, fará sucesso. Até o visual do jogo é retrô.


No que diz respeito aos modos de jogo, Paprium terá 24 fases, além de 5 personagens selecionáveis, além de um modo multiplayer cooperativo para até dois jogadores.