segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Projeto Literatura de Bolso promete unir Literatura e Whatsapp


Sim, você já foi alvo de críticas desse calibre. As pessoas dessa geração mais ligada na Internet são, normalmente, criticados pelo seu frenético acesso nas Redes Sociais, ao passo que não se dão ao trabalho de ler um livro.

A negligência voluntária do brasileiro com rElação a leitura já foi comprovada por pesquisa.

Eu não me considero um doente pelo "zapzap", mas também não sou um rato de biblioteca... não tenho paciência para atividades intelectuais, mas, sim, eu estou com a leitura em dia.

Recentemente o WhatsApp sofreu um bloqueio nacional ou pelo menos tentaram bloquear(entenda os motivos aqui). Enfim, já demos dicas para quem terminou de ler um livro e não sabe o que fazer, agora daremos outra dica para você, Oh Leitor entusiasta da Literatura, não ser mais taxado de

O projeto Literatura de Bolso é uma proposta bastante ousada: Unir o aplicativo móvel WhatsApp (o mais usado para comunicação atualmente) e... Livros! Sim, você se cadastra no site e recebe pequenos trechos de livros para ler onde você estiver.
Julian Vilela e Paulo Santos, idealizadores do projeto 'Leitura de Bolso' (Foto: http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2015/11/para-incentivar-leitura-projeto-do-df-envia-trechos-literarios-por-whatsapp.html)


A Agência Isobar Brasil está na frente desse projeto cuja primeria contribuição foi de Roberto Klotz (que já é escritor profissional, dedicando ao projeto seu livro "Quase Pisei"). Ao se cadastrar, você receberá esse conteúdo num formato inédito, próprio para o projeto. Ainda, o conteúdo literário pode chegar na forma de imagens e ainda está em estudo o uso de vídeos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário