segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Let's Burn-Saiu o DÉCIMO SEGUNDO episódio de Saint Seiya-Soul of Gold

Machu véi, o episódio nº 12 está bastante tumultuado... certamente é um dos melhores (ainda prefiro o anterior), mas o que me deixa mais interessado neste anime é que AS REVIRAVOLTAS NO ENREDO NÃO PARAM!

No episódio anterior, Aioria encara o recém revivido deus Loki mesmo sem sua armadura dourada. Com a eventual ajuda de Aioros(que ainda estava vivo, escondido no Palácio Valhala com Hilda), nossos heróis descobrem não apenas que Loki reviveu os 12 cavaleiros dourados na intençao de adquirir a Lança Gungnir (com poderes que se equiparam aos de Odin), mas também descobriram que Lyfia é a verdadeira representante de Odin na Terra.

Igual como ocorre com Julian Solo e Poseidon. Assim, Aioria recebe do próprio Odin a armadura de Odin (que parece um iglu quebrado ou um cocô feitopor um daqueles gigates de gelo inimigos do Thor).

É impressão minha, ou a Armadura de Odin ficou mais legal no Aioria do que no Seiya?!

Nosso herói, de forças renovadas, toma a dianteira e desce a mão contra Loki, que fica nadefensiva. Aioros fica aos gritos apressando Aioria,o que deixaria qualquer um nervoso.

Sério, tem hora que dá vontade de pegar a Lança Gungnir e lascar nele!

No núcleo menos interessante da História, Lyfia usa o Cosmo super ultra hiper mega ultimate divino de Odin para acessorar o cavaleiro de Leão, aopasso que Frody (que não parece mais com o digimon Dukemon) enfrenta uma caralhada de Einherjar.

Aqueles soldados mortos pelo Milo de Escorpião que foram revividos.

De repente, Loki tem uma brilhante ideia: Como os cavaleiros dourados são Einherjar revividos pelo seu poder, nada melhor do que exterminá-los todos ao mesmo tempo,assim ele não terá mais impeditivos no seu caminho.

Bela tentativa, mas não rolou.

Odin explica que isso não adianta, pois Loki reviveu os cavaleiros usando Lyfia e,assim, foi a Vontade de Odin que prevaleceu no fim das contas... o que deixa Loki muito puto da vida. Nova treta entre Aioria e Loki, e, dessa vez, no exato instante em que Lyfia usa suas ultimas forças para manter o Cosmo divino de Odin operando, nosso destemido Leão lança um poderoso Lightining Plasma acetando Loki em cheio...
Confesso que tomei um baita susto nessa hora!

... fazendo o falso deus cair em cima da Lança Gungnir.

Poisé, Loki foi empalado pela própria arma, flw galera, acabou o desenho, tchau e bênção...

... SÓ QUE NÃO! O falso deus se apodera da Lança Gungnir e não perde tempo, com um único ataque, pulveriza o que sobrou do Palácio Valhala, a Yggdrasil, derruba a estátua do Odin e quase mata nossos heróis, as tudo indica que a Armadura de Odin foi destruída no processo.
Poh, a Lança Gungnir é forte pra carái!



Sigmund e Frody resolvem ajudar a população de Asgard depois da grande tragédia, Hilda também dá sua ajudinha... mas logo são interrompidos por Loki, que já derruba de cara os dois guerreiros deuses que sobraram (o que não é muito difícil para quem quer que seja).

Mas logo o Grande Vilão é interrompido por Aioria e Aioros que vestem as sagradas armaduras de Ouro, estas foram revividas pelo próprio poder de Lyfia (que impressiona pela quantidade de poder). Loki persegue nossos heróis mas acaba cercado pelos demais cavaleiros de Ouro e...
A casa caiu, Loki!

... mas heim?! Eles voltaram?! e não estavam mortos?!

Dohko explica ao aturdido Loki (e penso que você também tenha ficado) que a chave dessa reviravolta estava em Afrodite, manipulador das Rosas Diabólicas Reais. O cavaleiro de Peixes é imune a qualquer tipo de toxina ou reagente por parte de vegetais. Do mesmo jeito que ele pode controlar a Yggdrasil ainda no Hospital, enquanto enfrentava Fafner (lá no quarto episódio), Afrodite foi capaz de evitar que a Grande Árvore absorvesse totalmente os Cavaleiros Dourados, deixando todos num estado de aparente morte.

O comentário debochado de Afrodite para com Loki é impagável, valeu o episódio inteiro kkkkk
Não preciso dizer que isso deixou o falso deus colérico e, talvez, com uma certa apreensão sobre o rumo dessa luta, afinal, ninguém tenta fuder com os Cavaleiros de Ouro e sai impune.... só a própria Atena, quando mandou Seiya e os outros na batalha das 12 casas, mas isso não conta.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Com efeito, um GRANDE EPISÓDIO! Claro, o décimo primeiro episódio teve mais ação e eu achei mais bem desenhado, mas não dá pra trazer o Shingo Araki lá do Mundo dos Mortos, então temos que atuar com as ferramentas que tempos e este também teve um traço legal.

Como eu venho dizendo desde as primeiras resenhas, o anime tem uma série de reviravoltas e mistérios que ajudam a manter o cara vibrado na história. Deuses ocultos atuando sem que os próprios heróis e vilões percebessem, personagens relativamente interessantes, além de uma oportunidade sem igual de ver a extensão de Poder dos cavaleiros dourados, principalmente daqueles mais injustiçados pelo Kurumada (poh, o Afrodite se mostrou extremamente poderoso e oportuno, praticamente repaginado), são ótimos pontos para o anime.

Se aproxima o desfecho desse anime que, apesar de curto, vai deixar saudades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário