segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Mangá nacional "Helena" disponível na Social Comics


Poisé, mangás nacionais... mas o mangá não é um gênero de quadrinhos originalmente japa?! Como podem haver Mangás brasileiros?!

Ah, foda-se com suas questões existenciais, estou eufórico demais, temos mais um Mangá produzido com talento exclusivo de brasileiros... e mais, é uma quadrinização de uma obra literária nacional: Machadão!

Ainda, em eventos como Silent Mangá Audition (evento de calendário lá no Japão feito pra reconhecer novos talentos do Mangá), sempre existem brasileiros no mais alto posto dos vencedores e seu talento é reconhecido pelos próprios japoneses.

Enfim, acho que já me fiz entender e não preciso dizer todos os palavrões que eu conheço.

O MANGÁ HELENA NA PLATAFORMA SOCIAL COMICS

O mangá Helena foi produzido pelo Studio Seasons. e publicado pela NewPop e trata-se de uma adaptação de obra homônima de Machado de Assis. 

Foi anunciado seu lançamento na plataforma de streaming de quadrinhos Social Comics. O traço é muito bom e não apenas isso, mas a ambientação da História (um mangá "de época") ajudam a fazer comparações com mangás tipo Versailles no Bara.

O que é muito bom, se me perguntarem.

E SIM, eu admito que não li nenhum dos dois, mas pelo que pude perceber de quem leu, há uma tamanha fidelidade na história original.
E se alguém quiser me mandar uma edição de Helena para mim, eu agradeço.

O QUE É SOCIAL COMICS?


A NewPop já havia anunciado, em Dezembro/16, que seus títulos nacionais seriam lançados dessa forma. Hansel & Gretel foi logo e, agora, Helena. Ainda falta lançar no streaming o mangá nacional Zucker (dos mesmos caras que fizeram Helena). 

A plataforma Social Comics foi criado em 2015, mantendo uma mensalidade de R$ 19,90. Você se cadastra e tem acesso a mais de 1000 histórias em quadrinhos em formato digital, podendo ler quantas quiser. Tipo um Netflix nacional dos quadrinhos.

Agora deixa de ser fuleragi e corre lá pra comprar!

A HISTÓRIA DO LIVRO HELENA (MACHADO DE ASSIS)

No Brasil de 1850, o Conselheiro Vale morre e revela em seu testamento a existência de uma filha ilegítima: Helena. Essa jovem encantadora e possuidora de um segredo entrará na propriedade do Conselheiro e na vida de seu meio-irmão Estácio, mudando-a para sempre.

A história nos fala de dilemas familiares e costumes sociais do período pré-república, numa sociedade onde a ilegitimidade carregava consigo um aspecto negativo e as pessoas eram classificadas por suas origens.

A POLÊMICA COM A NOVELA ALÉM DO TEMPO

Eu não sou nenhum noveleiro, mas como todo bom Ser Humano, adoro uma fofoca.

Eu já tinha ouvido falar dessa história do uso invedido das imagens de um mangá na novela global Além do Tempo, uma novela de temática Espírita, onde um dos personagens chamado Matheus (que tem mediunidade e um puta talento pra desenhar mangá)
mostra desenhos com indivíduos com roupas de época. Veja a cena clicando aqui.

A questão é que o tal desenho mostrado na novela são do mangá Helena e ,pelo que tudo indica, não foi solicitada permissão para o uso do material e o pessoal do Studio Season lança nota de repudio no Facebook.

Nenhum comentário:

Postar um comentário