quarta-feira, 25 de maio de 2016

Gantz: O Filme 3DCG tem Teaser e data de lançamento

Eu já tinha visto essa notícia no mês passado, contudo, não acreditei. Sabe aquele momento em que a máxima "Quando a esmola é demais, o Santo desconfia" é a mais correta a seguir?!

Poisé. Eu não sei se o Santo desconfiou, mas eu (que de santo não tenho nada) desconfiei demais.

E agora temos outra máxima se pondo em prática que é "Aqui se faz, aqui se paga" e PELAMORDEDEUS, a notícia é real, teremos um filme do Gantz, previsto para o dia 14 de Outubro de 2016 nos cinemas japoneses!

Bebei e regozijai! Segue Teaser do filme.

O estilo usado no referido filme é o 3DCG que é a técnica do 3-D (conhecido nas animações de cinema que vemos por aí) e o CG (conhecido dos games e fazem aquela "cena de cinema"), não confundir com o Cell-shading, mas é tão interessante quanto.


O uso dessa técnica facilita o trabalho de artistas na hora de fazer cidades, exércitos, mapas em geral. Esse estilo sempre foi muito questionado, contudo, a Indústria do Anime sempre trabalhou com Ele (Studio Ghibli e jogos como Final Fantasy VII). Uma boa postagem para se inteirar da relação entre 3DCG e os Animes está no ClubOtaku

O mangá (brutalmente sedutor, por sinal) é de autoria de Hiroya Oku e, pelo que andei pesquisando sobre Ele, o cara curte abordar temas como violência explícita e sexo em seus trabalhos como Mangaká.

Bom gosto, tenho que admitir.

Acompanhei boa parte do referido mangá e é interessante como Hiroya discute o fetichismo humano pela Ultra-violência, a necessidade de trabalho em equipe e, claro, o desperdício das nossas vidas com eventos do cotidiano e o condicionamento de nossas mentes ao trivial, esquecendo da paixão de viver.

Pra quem tem interesse em acompanhar a saga de Kurono Kei e seus comparsas pelas entranhas esquinas de Gantz, você pode adquirir os mangás no site da Panini Comics.

É tipo um livro de autoajuda, só que exemplificando por meio de estupros, desmembramentos, criaturas bizarras (principalmente os Humanos) e..., enfim, tudo isso interagindo initerruptamente.

Algum dia eu paro pra digerir o que aprendi com Gantz e escrevo algo aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário